quinta-feira, 4 de outubro de 2012

SAUDADES INFINITAS

Eu me sinto invadida por enormes saudades:
Saudades de mim,  e de outras tantas pessoas
que sei não poder abraçá-las nesse momento,
pois há uma distância física, mas que da minha
parte eu não me permiti afastar emocionalmente.

Mas, infelizmente, parece que por causa desta
distância física, algumas pessoas tem permitido
uma certa distância emocional, sinto que alguns
elos das correntes que nos ligavam, foram se
perdendo ao longo do caminho, infelizmente.

E, isso me deixa com muito mais saudades de mim
quando eu tinha oportunidade de estar com elas,
e mais saudades delas quando as tinham próximas
de mim, são tantas saudades a me consumirem,
que sinto o coração em irreversível desalinho.

São inúmeras as vezes em que eu quero encontrar
não sei quem, em algum lugar que não sei bem,
para resgatar algum sentimento que não sei qual,
e que não sei onde e nem por que o perdi, pois sinto
um vazio impreenchível nesse coração sozinho.


Vannessa Adriana Butterfly