segunda-feira, 31 de outubro de 2011



MOMENTO TRISTE

Sinto-me tão triste,
que pela face em riste,
lágrimas insistem jorrar.


Assim, tão fumegantes,
meu coração a queimar,
e minh'alma a arrasar.


Sinto-me tão angustiada,
e não consigo fazer nada
a não ser, muito chorar.


Assim, vou me reservar
até que eu sinta passar
essa dor a me devastar.


Vannessa Adriana Butterfly

quarta-feira, 12 de outubro de 2011


CRIANÇA EM MIM

Mantenho uma criança viva dentro de mim,
fazendo-me uma adulta racional e emocional.
E mesmo criança, em sua prematura sensatez, 
permanece influenciando em minhas decisões.

Coerente, menos ríspida e impetuosa que eu,
ajuda-me atenuar instintos, fortalecer o amor
Os anos que dela me distanciam, não a afasta
de mim, pelo contrário, renova-me dia-a-dia.

Sinto uma necessidade de mantê-la em mim,
pois, é dela que vem a inocência do meu ser.
Manifesta-se vibrante e tão convincente, que
me impulsiona a buscar ser uma adulta feliz.


Capaz de acolher o mundo e reconstruir os
caminhos que se desfazem diante de mim.
Uma porção mágica no meu ser, que me
permite sonhar e, crer em dias melhores.

Portadora do melhor de mim, dos melhores 
sentimentos, então, eu a amo e a preservo.
É parte da minha personalidade, que deseja
se desenvolver, para que eu me torne inteira.


Sinto que, cuidando-a, celebro a juventude,
não permitindo meu espírito se envelhecer.
Por isso, é que pretendo, por toda a minha 

vida, preservá-la bem viva dentro de mim.

Expectativas da minha criança interior, 
permeadas por meus sonhos de adulta.
Me ajudam torná-los em doce realidade,
por essa brava conquista da maturidade.

E, é por todos esses bons motivos, que à 
minha criança, e às que os outros adultos 
fazem questão de bem preservá-las em si, 
eu parabenizo e desejo felicidades sem fim.

Vannessa Adriana Butterfly