terça-feira, 14 de junho de 2011


ME DÊ COLO, CUIDA DE MIM?

Eu estou me sentindo um pouco cansada física, mental e emocionalmente... Sem forças, sem muitas expectativas, e até um pouco triste... Mas, especialmente, nessa noite quero que me encontre e cuide muito bem de mim... Não quero que trate apenas do meu corpo, mas da minha alma e do meu espírito... Não quero que tire apenas o peso dos meus ombros, mas todo o fardo que carrego no meu coração...  Quero um afago, um colo, um ombro onde eu possa repousar todos os meus sentimentos, pensamentos, inquietações, desejos.

Eu vou deitar-me na minha aconchegante cama sem pensar em nada, e você vai me fazer adormecer com um sono típico dos anjos, e vou deixar com que você vele o meu sono e em meus sonhos, que me leve a visitar lugares maravilhosos e indescritíveis... Mas, não se esqueça, não sou tão fácil, sou exigente,  perfeccionista, imediadista, teimosa e ansiosa!  Ah, não quero que me leve a este passeio com vestes brancas e leves... Eu prefiro passear de roupas com o meu estilo: Uma confortável calça jeans, e uma blusinha preta básica...

E lembre-se que eu preciso de um lugar paradisíaco, com um vasto e lindo jardim de grama verdinha e macia, de um lindo e colorido florido, e ao meio, uma frondosa árvore verdejante, de uma maravilhosa sombra que me proporcionará um frescor, que ao mesmo tempo me aquecerá, que seja um lugar bem acalentador, quero estar rodeada pelas mais belas borboletas, ouvindo apenas o som dos pássaros que gorgeiam o som da paz, o soprar do vento cristalizado pela terna tranquilidade, e as águas cristalinas que correm no riozinho a frente, um lugar encantador, acolhedor, colorido, cheio de harmonia e felicidade, um lugar angelical e muito especial.

Nesse lugar, eu quero que me deixe descansar e, com os olhos fechados eu buscarei a luz, silenciarei-me e revisarei o meu coração, numa sábia tentativa de verdadeira introspecção, para me conhecer mais intimamente e, quem sabe, descobrir a minha verdadeira missão, para isso, tentarei ouvir a voz do meu silêncio que precisa se expressar mais que nunca nesse momento. Porque eu quero e preciso sentir uma paz indescritível, e esquecer tudo que atormenta o meu frágil coração.

Quero que esteja o tempo inteiro ao meu lado, mas sem impor a sua presença, a fim de que eu não sinta um minutinho, se quer, o gostinho da solidão, mas também não me sinta pressionada, eu quero que você me tranquilize, me renove as forças, me ajude a reavaliar a minha vida, me encha de esperanças sobre coisas que, às vezes, pelas dificuldades da vida, já não me fazem mais sentido, que me ajude a perceber e valorizar as coisas mais simples desse mundo, e me ajude a encontrar o caminho da paz e da felicidade.

E quando a brisa do alvorecer tocar a minha pele, e o meu corpo demonstrar uma inquietação involuntária, já será a hora de você me levar para que eu desperte de volta em meu quarto, me sentindo como nunca, com o corpo e a alma renovados, recarregados de ótimas energias e com uma sensação de que me sentirei assim por tempo indeterminado.

Mas não pense que, ao me despertar, não quero lembrar-me de cada gesto seu, no intuito de cuidar de mim,  pois quando um dia eu me sentir cansada novamente, quero me lembrar de tudo como algo bem possível e de fácil acesso, para que eu possa mentalizar cada acontecimento a ponto de retornar um a um, podendo outra vez me adormecer e deleitar em seu aconchego, permitindo que você cuide de mim novamente.

Vannessa Adriana Butterfly