quinta-feira, 23 de junho de 2011


EU

Um ser inacabado, que se considera apenas mais um em meio a multidão. Mas que está sempre em busca de uma louvável autoconstrução. Trilhando o caminho, às vezes, florido, outras, espinhoso, mas sem faltar imaginação, colocada, sempre, a serviço da inspiração.

E, certamente, essa é uma das maiores experiências que revela uma significativa interiorização. E ainda aponta a importância de fazer valer o precioso poder de mutação. Sigo, acreditando que eu vou alcançando, dentro das minhas muitas limitações, mas numa busca desenfreada, uma significativa evolução.

Voando alto e graciosa, seja na primavera ou ainda em qualquer outra estação, e seja aqui, ou ali, sempre cumprindo a minha intransferível, importante e valiosa missão. Uma nada aparente lagarta, transformada em uma linda e iluminada borboleta, no incrível mistério da transformação que envolve qualquer ser que se dispõe passar pacientemente por todas as fases da metamorfose, e após tantas dificuldades enfrentadas e suportadas, desperta, em certos seres, muita admiração.

Vannessa Adriana Butterfly